Notícias

Novo estudo sugere que não há limite para consumo de ovos.
Postado em 16/08/2016

Recente estudo desenvolvido por uma nutricionista canadense sugere que os ovos podem ser consumidos sem restrição de quantidade.

A propósito, lembra a pesquisadora Wendy Hiebert, que são as gorduras, particularmente as do tipo trans e saturadas, as responsáveis por aumentar o nível de colesterol do sangue e o risco de doenças do coração, e não o colesterol naturalmente presente nos ovos, carnes e derivados do leite, como há tempos se acreditava. E como os ovos possuem baixas taxas de gordura saturada – cerca de 1,5 grama em um ovo grande – e não contêm nenhuma gordura trans, Hiebert conclui que podem ser consumidos sem restrição. “É uma boa notícia para os amantes de ovos”, ressalta ela os consumidores saberem que não existem diferenças de valores nutricionais ou sabor entre os ovos comuns e os orgânicos. “As galinhas que botam ovos orgânicos apenas não recebem alimentos cujas matérias-primas foram cultivadas com fertilizantes, pesticidas ou inseticidas”, afirma ela.

Hiebert ainda destaca que o mercado de ovos especiais, como os enriquecidos com ômega 3, orgânicos e “free range”, continua crescendo no Canadá e já representa 14,4% das vendas totais de ovos.

Fonte: (AviSite)